10 livros de poesia que você precisa ler - Parte 2



      Oi Pessoal, como vocês estão?

      Na semana passada iniciamos este post com os cinco primeiros livros de poesia da minha lista. O retorno foi incrível, muita gente comentou, muita gente veio falar comigo, fiquei muito feliz com o resultado. A intenção é essa mesmo, fomentar o assunto poesia, despertar a vontade de ler, gerar uma discussão positiva!

      Na sequência, vou postar a parte final da lista, com os cinco melhores livros de poesia da última década, na minha humilde opinião, claro.

10 livros de poesia que você precisa ler - Parte 1


           Com a morte do poeta Ferreira Gullar (1930 – 2016), muito se falou sobre a lacuna que fica na poesia tupiniquim. Muita gente, inclusive, chegou a dizer que com ele, morria também a poesia brasileira. Gullar era uma das vozes mais originais e representativas da poesia brasileira a partir da segunda metade do século XX, mas sobre este exagero, eu discordo!
Temos, claro, que reconhecer que a poesia brasileira não anda em seu melhor momento de criatividade e popularidade. Carecemos de grandes nomes, como os que tivemos em um passado não tão distante. Todavia, há neste deserto um oásis de gente jovem, boa e talentosa produzindo uma poesia de excelente qualidade. Motivado por este cenário, resolvi listar 10 livros imperdíveis de poesia, produzidos na última década. As regras desta lista são simples: livros lançados nos últimos 10 anos e por poetas ainda vivos.

Sessão Pipoca - As adaptações mais aguardadas para 2017


Olá pessoas! Sentiram minha falta? Aposto que sim, pois eu senti muito a falta de vocês. Esse ano que passou foi uma correria só, afinal, era o último ano da faculdade! Mas graças a Deus as coisas estão mais calmas e poderei retornar ao blog com força total, trazendo muitas novidades para vocês. E para isso, nada melhor do que programar nossas atividades, fazendo um check list das adaptações literárias mais aguardadas (pelo menos por mim rs) que serão lançadas no cinema neste ano! 


Desventuras em Série - Lemony Snicket (13 Livros)

Review


A series of Unfortunate Events
Uns dez anos atrás, eu, ainda criança, iniciei a leitura de Mau Começo, o primeiro livro de Desventuras em Série. Por algum motivo que se perdeu no tempo, não dei continuidade à leitura. Depois de muito tempo, surgiu uma oportunidade de comprar o box da série e, meio impulsionado pelo anúncio da adaptação da Netflix, meio querendo recuperar o tempo perdido e descobrir a jornada dos irmãos Baudelaire, acabei fazendo a compra. Passei, assim, o ano de 2016 lendo, nos raros intervalos que a faculdade me proporcionava, os treze livros que contam essa história. Agora, às vésperas da estreia da primeira temporada da adaptação em seriado feita pela Netflix, venho aqui compartilhar minhas impressões sobre o que li.

Primeiro queria explicar que o autor que consta nas capas dos livros, Lemony Snicket, é um pseudônimo de Daniel Handler. Mais que um simples pseudônimo, Snicket é um personagem da história, que vive no universo dos Baudelaire e conhece grande parte dos personagens "pessoalmente". O autor acaba se tornando mais um elemento ativo da narrativa, sendo essa uma das dinâmicas mais inteligentes e instigantes da série. Além disso, a real motivação do autor-personagem para contar essa história, que a princípio parece um mero interesse, só é revelada no final de todo o enredo, e é, talvez, a melhor reviravolta de todas. Por isso, vou me referir ao autor, pessoa que criou a história, neste texto, como Daniel Handler, e a Lemony Snicket como mais um dos personagens.

Poemas de Amor



                Amor e Poesia... a perfeita combinação; como arroz e feijão, queijo e goiabada, Tom e Vinicius. Como o sal e a área do mar, parece que nasceram juntas, fadadas a não se desgrudarem por toda a eternidade.
                Doce ilusão! Na poesia contemporânea, há cada vez menos espaço para o amor. Atribui-se hoje ao poema uma função social, uma função de protesto, como se cada verso fosse encarregado de descrever e criticar a pura realidade, tal qual uma notícia de jornal.
                O lirismo é o patinho feio da poética atual, relegado a segundo plano. De acordo com a poesia contemporânea, no mundo de hoje não existe amor.


Existe vida literária durante ou após a faculdade?



Não se engane, leitor. Não viemos hoje lhe falar sobre como escolher um curso e muito menos sobre como conseguir entrar no universidade dos seus sonhos. Nem estamos aqui para declarar as belezas da graduação, mas sim para lhe contar a terrível verdade: não importa o quanto você ame o seu curso, nem interessa o quanto seja a carreira da sua vida ou dos seus sonhos… ele irá afastá-lo dos teus tão preciosos livros.
Queda
Sabe aquelas fantasias? Ou seus romances? As aventuras, os mistérios, as viagens interplanetárias, dimensões paralelas, investigações, governos opressores, mocinhas valentes, anti-heróis engraçados, vilões megalomaníacos… Precisará esquecê-los, mais cedo ou mais tarde. Sinto muito, mas dizem que essa é uma exigência da tal vida real.

O Clã dos Quatro Guerreiros - Diego Martins Ribeiro



Alguém ai quer experimentar um novo mundo fantástico?
Mas veja bem, ele tem os elementos mais amados da fantasia e ao mesmo tempo traz um plot twist que te faz questionar: "e agora?!"


Série: Enoua - Livro 1
Páginas: 392
Editora: Novo Século
Selo: Talentos da Literatura Brasileira
Sinopse: Quatro jovens com aparentemente muito pouco em comum seguem em um antigo carro vermelho-sangue por uma estrada deserta. Nada indica que qualquer tipo de perigo possa estar em seu caminho naquela pacata noite. No entanto, após se depararem com uma esfera de luz e sofrerem um estranho acidente, Gabriel, Henrique, Débora e Beatriz acordam em um lugar desconhecido, onde tudo parece possível. Em meio a personagens e paisagens surreais, como o monte de rochas flutuantes e a perigosa fera da Gruta Sombria, eles encontram pistas de como podem voltar para casa, e se assombram com as coincidências que envolvem sua chegada a Enoua, como se essa já fosse esperada por alguém misterioso. 
Em uma incrível jornada que os fará conhecer mais sobre si próprios e aqueles que sempre estiveram a sua volta, eles irão descobrir que Enoua não é simplesmente um mundo distante, e que é preciso muito mais do que armas raras, amuletos cheios de segredos e armaduras indestrutíveis para se tornar um verdadeiro Guerreiro.

O Escritor de cada Signo



Heeey gente!!! Olha quem resolveu dar as caras por aqui (Anna)! "Eu voltei, agora pra ficar/porque aqui/aqui é o meu lugar/Eu voltei pras coisas que eu deixei/eu voltei..." cof cof cof... eu sei que não tenho voz para isso, mas enfim, "tamos ai"! Ebaaa! 
Signos

Bom, eu sei que sumi por alguns muitos dias, mas vou tentar compensá-los, combinado? 


Seria possível as estrelas influenciarem a literatura que tanto amamos? Seria o Sol capaz de nos mostrar como determinados escritores constroem sua obras? Há semelhanças entre autores de mesmo signo?


É o que descobriremos hoje no Globo Repórter post a seguir!


Atenção: Esse texto é contra indicado para quem tem altos índices de intolerância. Continue a ler por sua conta e risco. Mas se gosta do assunto, saiba que eu tomei muito cuidado ao escrever o texto a seguir!


Sobre rimar Amor com Dor




Certa vez, muito antes de lançar o meu primeiro livro, eu conversava com um amigo, bastante culto, por sinal. Não me recordo como surgiu o assunto, mas em certo ponto da conversa, comentei que andava me aventurando na poesia. O meu amigo não demonstrou grande interesse, mas convidou-me educadamente que lhe enviasse alguns poemas.
No mesmo dia, enviei a ele alguns poemas. Dois dias depois, recebi a resposta.
Em resumo, dizia que tinha gostado muito do poema. Leu e releu várias vezes e teve uma surpresa muito agradável, pois, segundo ele, “quando você disse que era poeta, achei que era daqueles que rimava amor com dor”.
Esta frase ainda me marca muito. Nestes anos todos produzindo literatura, não foi só dele que ouvi tal jargão; até hoje tento entender qual é, afinal, o problema em se rimar “amor” com “dor”?

Alguns dos Melhores Livros de Romance


Olá, meus amorzinhos!!!
Casal Literário
Ontem foi um dia super romântico (?), com flores e declarações por todos os lados na internet e na vida fora dela. A noite foi dominada por casais que saíram para aproveitar e comemorar suas uniões.
Um clima delicioso, não é mesmo?
E se você não quer deixar esse clima 'amorzinho" acabar, nós temos algumas dicas dos melhores livros de romances para encher a vida de coraçõezinhos todos os dias! Pronto para essa lista só amor? Bem... pode haver algumas lágrimas também! Não digam que não avisei!